Cidadania e webletramento: do prazer à dependência digital

Robério Pereira Barreto

Resumo


Este trabalho apresenta resultados parciais de pesquisa – em andamento – realizada com estudantes do ensinomédio de escolas públicas e particulares de Santo Antonio de Jesus – BA. Para isso aplicou-se 20 questionáriosaos estudantes do 1°, 2° e 3º anos do ensino médio, totalizando 120 questionários nas duas escolas, sendo umaparticular e a outra pública. Objetivo maior foi analisar o grau de dependência da internet do referido público,mensurando qualitativa e quantitativamente o nível de interação e aprendizagem em rede em que vivem osenvolvidos na pesquisa, a partir da compreensão da frequência e do uso da internet através do acesso pelosdispositivos móveis: celular, iphone, ipad, smartphones, etc. O suporte teórico-metodológico são os modelosetiológicos da dependência da internet (YOUNG, 1996). As mensurações tiveram como base o protocolo doInternet Addiction Test (IAT) no qual se pondera a extensão, a classificação e o envolvimento da pessoa comdependência de mídias a partir das categorizações: leve: 0-30 pontos; moderada: 31- 49 pontos; grave: 50 a 79pontos; gravíssima: 80-100 pontos. Nas mensurações realizadas nos dados fornecidos pelos estudantes de escolaspúblicas pesquisadas, a média foi de 31,79 pontos. O protocolo (IAT) mostra, neste caso, dependência leve. Poroutro lado, a escola particular apresentou média 50,1 pontos, que de acordo com o mesmo protocolo se tem nestecaso, dependência moderada.

Palavras-chave: dispositivos móveis; escola; dependência de internet.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .