Processo de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e seus desafios

Rita de Cássia Santos Almeida

Resumo


As Pessoas com Deficiência (PCDs) passaram por diversas fases para chegar à inclusão, mas isso ainda não atende o conceito de igualdade para todos, gerando preconceito e mistificação. Com a Lei 8.213/91, “Lei de Cotas”, as PCDs passaram a ter a garantia de oportunidades de trabalho e crescimento profissional, mas as dificuldades continuam. Investigamos então, como os coordenadores das instituições preparatórias e os responsáveis de Recursos Humanos (RH) das empresas dos respectivos contratantes enfrentam e se posicionam diante da inclusão, numa cidade do interior do estado de São Paulo. Assim, com o intuito de analisar e discutir a inclusão de PCDs no mercado de trabalho, procuramos identificar suas principais dificuldades e as das empresas na contratação, numa pesquisa de campo, qualitativa, com aplicação de um questionário com sete questões. As respostas foram divididas em dois grupos (coordenadores e responsáveis de RH), separadas por assunto e comparadas entre si. Em seguida, houve uma discussão entre essas mesmas respostas e entre as dos grupos. Concluímos que a inclusão de PCDs no mercado é impulsionada principalmente pela obrigatoriedade da Lei de Cotas, porém, isso pode ser considerado um avanço, se comparado a tempos atrás.

Palavras-chave: inclusão; pessoa com deficiência; mercado de trabalho.



Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .