Libras na formação docente: reflexões sobre o estágio supervisionado em escolas inclusivas com alunos surdos

Tatiane Militão de Sá, Gildete da Silva Amorim, Nathalia Quintella Suarez Mouteira

Resumo


O presente estudo traz reflexões sobre o estágio supervisionado em escolas públicas da cidade do Rio de Janeiro no intuito de oferecer subsídios à práxis educacional que possa alicerçar ações pedagógicas junto aos cursos de licenciaturas. As discussões realizadas sobre os temas: Língua, Cultura e Currículo à luz das teorias de Fernandes (2002 e 2007), Strobel (2008) e legislação pertinente (BRASİL, 2005), possibilitaram entender as contribuições do projeto da disciplina Libras no estágio supervisionado, em seu fazer/acontecer, identificando os modos como ele se processa em escolas inclusivas com alunos surdos. Assim foram analisamos diários apresentados em grupos denominados A, B e C no intuito de problematização ideias sobre as práticas pedagógicas para Surdos, visando à promoção da acessibilidade na formação docente. Assim, consideramos que o resultado deste projeto provoca o desafio do graduando que atua em escolas inclusivas com surdos em analisar e refletir sobre a importância da Língua de Sinais, como forma de respeito à cultura surda e flexibilização do Currículo previsto em relação ao praticado no espaço escolar.

Palavras-chave: Libras; formação docente; surdez, escola inclusiva; currículo.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .