Da Teoria Crítica à Teoria da Ação Comunicativa: contribuições de Habermas para compreender o mundo da vida e o mundo sistêmico

Roberto Alves de ARRUDA, Enaide Tereza REMPEL

Resumo


A perspectiva teórica proposta neste artigo pretende estabelecer um diálogo com a Teoria Crítica, seus cenários e o programa formulado para compreender a pesquisa social, a partir das teorizações de Axel Honneth (1999). Propõe-se uma reflexão a respeito das concepções metodológicas da Teoria Crítica, construída em torno de um círculo de intelectuais, destacando em especial, as contribuições de Max Horkheimer, quando objetivou a construção de uma teoria interdisciplinar. Na mesma intenção, analise as contribuições da Teoria da Ação Comunicativa, formulada por Jüngen Habermas de modo a “compreender o mundo da vida e o mundo sistêmico”, pela qual se buscou romper com o funcionalismo marxista, reportando a uma concepção ampliada da história, no sentido da teoria da ação.

Palavras-chave: teoria crítica; Marxismo; ação comunicativa.

 

 



Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .