Concepção materialista da História e conceito de cultura: um debate sobre os estudos culturais

Zuleide Simas SILVEIRA

Resumo


Este texto busca fugir do equívoco que consiste em separar a dimensão cultural da dimensão social e estas dos fenômenos econômicos. Neste sentido, resgata o debate em torno do conceito de cultura e de alguns de seus aspectos, analisando criticamente as implicações do pensamento pós-moderno nos temas culturais. Ao recorrer ao método do materialismo histórico, examina o conceito de cultura com os clássicos Antonio Gramsci, Edward Thompson, e Raymond Williams, evidenciando que o estudo cultural não se faz sem a relação entre ideias, dominação e transformação econômica e sociocultural. O texto está divido em três seções, além das Considerações finais. A primeira, Trabalho e cultura, procura mostrar que a cultura é produzida no e pelo trabalho; a segunda, Breve nota sobre o materialismo cultural, evidencia que a cultura opera, permanentemente, na sociedade não sendo esfera autônoma e independente do mundo dos homens; a terceira, Os estudos culturais e implicações políticas, analisa as implicações políticas do pensamento pós-moderno de cultura, à luz dos clássicos citados anteriormente.

Palavras-chave: cultura; materialismo cultural; estudos culturais.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .