Agressividade na escola: realidades vivenciadas pelos profissionais na educação básica

Elisângela Cristina dos Santos, José Luiz Müller

Resumo


O tema da Agressividade Escolar e as realidades vividas pelos profissionais da Educação Básica são apresentados neste trabalho trazendo a definição de agressividade como sendo um comportamento que resulta em dano pessoal e em destruição de propriedade, sendo que este dano pode ser tanto psicológico quanto físico. A agressividade é explicada conforme diferentes teorias, desde sua explicação por fatores genéticos, psicológicos, afetivos, emocionais, transtornos neuropsiquiátricos, problemas domésticos, pode ser gerado pelo bullying, sendo também considerada por alguns teóricos como sendo o fruto das influencias sociais, resultado dos modelos observados pelas crianças bem como a forma de vida moderna. A criança não é agressiva “porque quer”, mas não se pode negar a existência da agressão na Educação Básica. Entre 15 professores entrevistados, 10 relataram terem sofrido agressões em sala de aula e nas dependências da escola, agressões estas que se deram nas mais diversas formas, desde a agressão verbal direta e indireta até a agressão física de forma direta. As formas de agressão e a análise destes comportamentos são debatidas ao longo deste trabalho e que traz em sua conclusão o parecer de uma psicóloga que foi entrevistada e apresenta as formas que o profissional e educadores devem agir diante de comportamentos de agressividade Os principais autores foram Alan Train, GabrielMoser, dentre outros. Esta pesquisa foi importante, pois o assunto em questão é muito discutido entre professores, pais e comunidade em geral que reconhece o quanto à agressividade está presente na sociedade.

Palavras-chave: educação; educação infantil; agressão; agressividade; comportamento agressivo.


Referências


ALVAREZ, Marcos César. Sociedade, Poder e Disciplina: História e reflexão. Revista Educação. n.1. São Paulo: Editora Segmento, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

MONTEIRO, Milenna. Indisciplina e agressividade: Prevenção e intervenção no contexto escolar. 2011. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2011

MOSER, Gabriel. A agressão. São Paulo: Ática, 1991.

MÜLLER, José Luiz. Disciplina indisciplina: no cotidiano escolar.Rio Grande do Sul: Ed. Unijuí, 2001.

SOUZA Mirian Rodrigues de. Violência nas Escolas: Causas e Consequências. Caderno Discente do Instituto Superior de Educação, Ano 2, n. 2 Aparecida de Goiânia, 2008. Disponível em: . Acesso em 01 maio 2011.

SOUZA, Maria Abigail de; CASTRO, Rebeca Eugênia Fernandes de. Agressividade Infantil no Ambiente Escolar: Concepções e atitudes do professor. Disponível em: . Acesso em 03 abr. 2011

TRAIN, Alan. Ajudando a Criança Agressiva: Como lidar com crianças difíceis. Campinas: Papirus, 1997.

TRIVIÑOS, Antonio. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas, 1987.

WEBER, Lídia. Bullying: marcas de violência na escola. 2010. Disponível em: < http://www.ecodebate.com.br/2010/07/09/bullying-marcas-de-violencia-na-escola-artigo-de-lidia-weber/>. Acesso em: 01 maio 2011.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS (2017): B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; Educação Física; Interdisciplinar; Linguística e Literatura; Sociologia

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR