A relação da escola e do Conselho Tutelar no amparo à criança

Simone Pereira dos Santos, Lenita Maria Korbes

Resumo


Este artigo foi desenvolvido com o objetivo de compreender as relações efetivas entre o Conselho Tutelar de Sinop e a Escola Municipal Rodrigo Damasceno a fim de traçar uma trajetória da instituição de ensino contemplando a sua importância estratégica para o futuro das crianças, com isso, tentou-se analisar os trabalhos promovidos pelo Conselho Tutelar no âmbito escolar em consonância com os papéis sociais a estes atribuídos. Por se tratar de um estudo de natureza social optou-se em realizar a pesquisa qualitativa, em que o entendimento do contexto social e cultural são essenciais para a compreensão do tema. Dentro da pesquisa qualitativa optamos por realizar um estudo de caso, isso porque os métodos nos permitem analisar mais profundamente o fenômeno pesquisado. Para o contato com os sujeitos optou-se técnica de entrevista, a mesma foi elaborada com questões semi-estruturadas, em complemento foi realizado pesquisa bibliográfica com os autores Aranha, Ariés, Yves ainda como fonte de análise a legislação vigente sobre o tema, Convenção dos direitos da Criança, Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei de Diretrizes e Bases e Constituição Federal. A pesquisa traz como resultado a necessidade da união dos contextos Familiar, Escolar e Municipal, ao último pelas atribuições precisas e inerentes do Conselho Tutelar, convergirem, no sentido da proteção integral das crianças e adolescentes. Se tais entidades realmente convergirem em ações educativas cidadãs, os obstáculos não seriam incapazes de superação e tampouco estará indefeso o direito a educação e consequentemente o amparo à criança.

Palavras-chave: educação; criança; escola; Conselho Tutelar.


Referências


ARANHA Maria Lucia de Arruda. História da Educação. São Paulo: Moderna, 1996.

ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: Zahar, 1978 :

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988. Disponível em: . Acesso em: 10 Mar. 2011.

______. Lei nº 8.069. Estatuto da Criança e do Adolescente, de 13 deJ de 1990. Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente. Brasil: CEDCA-MT, 2009/2010.

______ . Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília , DF, 23 dez. 1996.

YIN, Robert K. Estudo de Caso. Planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman,

YVES, Michaud. A Violência. São Paulo: Ática, 1989.

TRIVIÑOS, Augusto N.S. Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UNICEF. A Convenção Sobre os Direitos da Criança. Assembléia Geral nas Nações Unidas em 20 de Novembro de 1989 e ratificada por Portugal em 21 de Setembro de 1990. Disponível em: < http://www.unicef.pt/docs/pdf_publicacoes/convencao_direitos_crianca2004.pdf >. Acesso em: 14 mar. 2011.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR