Escola Contemporânea Criativa e Inovadora na transição de paradigmas

Maria José de Pinho, Kênia Paulino de Queiroz Souza

Resumo


O presente artigo traz a discussão sobre a ruptura do paradigma conservador para a educação emancipatória. Uma mudança de acordo com os referenciais teóricos acerca das concepções sobre o criar e o inovar na ‘visão de transformação’ enquanto instituições educativas. Este trabalho tem como objetivo conhecer as principais concepções de criatividade e inovação na escola contemporânea no rompimento do paradigma conservador para uma educação emancipatória. É um estudo de caráter bibliográfico que iniciou com a análise dos aportes teóricos no Grupo de Pesquisa em Rede Internacional Investigando Escolas Criativas e Inovadoras. Esta reflexão trouxe a percepção de que a escola contemporânea pode ser definida como emancipatória na perspectiva criativa e inovadora, quando a mesma caminha na contramão de um ensino conservador; o qual prioriza o trabalho individual e um saber fragmentado. Em oposição a este modelo, esta escola possui a visão formadora e transformadora de seu fazer pedagógico e coletivo, buscando-se a interligação do saber e a produção do conhecimento. Uma instituição que valoriza os potenciais criativos, a natureza e o ser humano; visando o bem individual, social e planetário, através dos princípios que parte da vida e para a vida.

Palavras-chave: educação formadora e transformadora; criatividade e inovação; mudança paradigmática.


Referências


BROILO, C. L.; PEDROSO, M. B.; FRAGA, E. T. Os alunos parceiros: adesões e resistências às inovações no espaço de sala de aula. In: CUNHA, M. I. da. (Org.) Pedagogia universitária: energias emancipatórias em tempos neoliberais. Araraquara: Junqueira & Marin, 2006. p. 109-125.

CARNEIRO, M. A. B. Criatividade: potencial a ser desenvolvido em profissionais da educação infantil. In: SUANNO, M. V. R. et al. (Orgs.) Resiliência, Criatividade e Inovação: potencialidades transdisciplinares na educação. Goiânia: UEG/Ed. América, 2013. p. 131-146.

CUNHA, M. I. da. O professor universitário na transição de paradigmas. 2. ed. Araraquara: Junqueira & Marin, 2005. 118 p.

______ . (Org.) Pedagogia universitária: energias emancipatórias em tempos neoliberais. Araraquara: Junqueira & Marin, 2006. 143 p.

FOSTER, M. M. et al. Alguns caminhos para compreender o processo de construção da inovação. In: CUNHA, M. I. da. (Org.) Pedagogia universitária: energias emancipatórias em tempos neoliberais. Araraquara: Junqueira & Marin, 2006. p. 45-60.

FURLANETTO, E. C. Formação e transdisciplinaridade: o encontro com a experiência. In: TORRE, S. de. et al. Formação docente e pesquisa interdisciplinar – criar e inovar com outra consciência. Blumenau: Nova Letra, 2011. p. 125-140.

LA TORRE, S. de. Professor e alunos criativos. In: ______ . Criatividade aplicada: recursos para uma formação criativa. Tradução WIT Languagens. São Paulo: Madras, 2008. p. 81-103.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. 9 ed. Campinas: Papirus, 1997. 239 p.

NASCIMENTO, P. L. Parâmetros para análise-síntese de práticas educativas. In: SUANNO, M. V. R. et al. (Orgs.) Resiliência, criatividade e inovação: potencialidades transdisciplinares na educação. Goiânia: UEG/Ed. América, 2013. p. 75-99.

RAJADELL, N. A importância das estratégias didáticas em toda ação formativa. In: SUANNO, M. V. R. et al (Orgs.) Didática e formação de professores: perspectivas e inovações. Goiânia: CEPED Publicações e PUC Goiás, 2012. p. 105-132.

SANTOS, A.; SOMMERMAN, A. (Orgs.) Complexidade e transdisciplinaridade. Porto Alegre. Sulina. 2009. 128 p.

SANTOS, E. C. dos. A prática criativa no ofício do professor. In: LA TORRE, S. de. et al. (coords.) Inovando na sala de aula - instituições transformadoras. Blumenau: Nova Letra, 2013. p. 115-131.

SAVIANI, D. A filosofia da educação e o problema da inovação em educação. In: GARCIA. W. E. (coord.) Inovação educacional no Brasil: problemas e perspectivas. 3 ed. São Paulo: Autores Associados, 1995. p. 17-32.

SILVA, V. L. de S. e. Estágio na formação de professores no ensino superior: uma vivência transdisciplinar. In: LA TORRE, S. de. et al. (coords.) Inovando na sala de aula - Instituições transformadoras. Blumenau: Nova Letra, 2013. p. 132-147.

SUANNO, J. H. Adversidade, Resiliência e Criatividade: uma articulação oportuna? In: SUANNO, M. V. R. et al. (orgs.) Resiliência, criatividade e inovação: potencialidades transdisciplinares na educação. Goiânia: UEG/Ed. América, 2013. p. 31-42.

SUANNO, M. V. R.; DITTRICH, M. G.; MAURA, M. A. P. (Orgs.) Resiliência, criatividade e inovação: potencialidades transdisciplinares na educação. Goiânia: UEG/Ed. América, 2013. 266 p.

ZWIEREWICZ, M. Formação docente transdisciplinar na metodologia dos projetos criativos ecoformadores – PCE. In: LA TORRE, S. de. et al. Formação docente e pesquisa interdisciplinar – criar e inovar com outra consciência. Blumenau: Nova Letra, 2011. p. 141-158.

______ . Projetos Criativos Ecoformadores – PCE: uma via metodológica desde e para o paradigma da complexidade. In: LA TORRE, S. de. et al. (coords.) Inovando na sala de aula - Instituições transformadoras. Blumenau: Nova Letra, 2013. p. 151-175.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: FAEL

Avaliação QUALIS (2017): B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; Educação Física; Interdisciplinar; Linguística e Literatura; Sociologia

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR