A construção discursiva dos reeducandos da Penitenciária Estadual Oswaldo Florentino Leite ‘Ferrugem’ de Sinop entre os anos 2010 e 2011

Margarida Korpalski, Cristinne Leus Tomé

Resumo


O estudo teve como propósito investigar como acontece a construção discursiva dos reeducandos da Penitenciária Oswaldo Florentino Leite “Ferrugem” de Sinop – MT. O corpus da pesquisa compõe-se de bilhetes que circulam entre as alas, que no linguajar do sistema prisional são chamadas de “raios”, entre os reeducandos e com os funcionários da instituição. Abordamos os sentidos que se mostram nos bilhetes e o seu funcionamento, através dos pressupostos teóricos da Análise de Discurso de linha francesa (AD). O procedimento de análise do corpus escolhido se deu com base nos conceitos, defendidos por Michel Pêcheux e Eni Pucinelli Orlandi. Visando compreender os processos de formação dos sentidos nesse espaço discursivo específico, consideramos sujeito, discurso, leitor, texto, formações discursivas, memória discursiva, enunciador, enunciação, interpretação, efeitos de sentido. Observamos os elementos discursivos que os reeducandos utilizam em seus bilhetes, objetivando compreender que relações entre o “formular” e o texto se configuram, nesse caso específico os bilhetes e se constroem como materialidade discursiva. Em nossas análises destacamos: como o discurso se constrói no ato da escritura, as relações que estabelecem os sentidos manifestos que se formulam e circulam na materialidade discursiva; o que estes sentidos manifestos querem dizer e significar perante a relação linguagem mundo e no contexto contemporâneo. Nesse sentido essa compreensão se evidencia no movimento entre sujeito, história e ideologia em um processo de convivência, esperamos ter contribuído na compreensão de como se dá a construção discursiva dentro deste espaço penitenciário em Sinop.

Palavras-chave: Análise de Discurso. Construção Discursiva. Bilhetes. Reeducandos.


Referências


BOLOGNINI, Carmen Zink; PFEIFFER, Claudia; LAGAZZI, Suzy. Discurso e Ensino: Práticas de Linguagem na Escola. Campinas: Mercado das Letras, 2009.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Nascimento da Prisão. Petrópolis: Vozes, 1977.

GREGOLIN, Maria do Rosário Valencise. Michel Foucault: o discurso nas tramas da história.

In: FERNANDES, Cleudemar Alves; SANTOS, João Bôsco Cabral (Org.). Análise do Discurso: unidade e dispersão. Uberlândia: Entremeios, 2004.

MUTTI, Regina Varini; PERREIRA, Aracy Ernst (Orgs.). Práticas Discursivas. Pelotas: EDUCAT, 2008.

ORLANDI, Eni P. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2007.

______ . Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. Campinas: Pontes, 2001.

______ .Discurso e Leitura. 6. ed. São Paulo: Cortez; Campinas: Editora da UNICAMP, 1988.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da UNICAMP, 1988.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR