A ação docente na prevenção ao abuso sexual infantil

Jeciane Ribeiro da Silva

Resumo


O presente artigo tem como finalidade discorrer sobre as práticas pedagógicas que são realizadas para prevenir o abuso sexual infantil na escola. A pesquisa foi realizada em uma escola municipal da cidade de Sinop, Mato Grosso e fundamentou-se nos autores Philippe Ariès, Lúcia Calvancanti de Albuquerque Willims e Edvânia Braz Teixeira Rodrigues. Foi realizada por meio de observações em uma sala de aula com crianças de seis a sete anos e um questionário com a professora alfabetizadora. Os resultados apontaram que são desenvolvidas atividades lúdicas como brincadeiras, músicas, teatros e danças que contribuem para a prevenção do abuso sexual infantil.

Palavras-chave: educação básica; práticas pedagógicas; abuso sexual infantil.

Referências


ARIÈS, Philippe. História social da infância e da família. Tradução: D. Flaksman. Rio de Janeiro: LCT, 1978.

BEDIN, Silvio Antônio. Escola: da magia a criação as éticas que sustentam a escola pública. Passo Fundo RS: Editora: UPF. Ano 2006. 264 p.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei Federal nº. 8069, de 13 de julho de 1990. São Paulo: Saraiva. 1998.

IPPOLITO, Rita. SANTOS, Benedito Rodrigues dos. Identificação de sinais de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Guia escolar. Seropédica - RJ. Editora: Associação Brasileira de Editoras Universitárias, Ano, 2011. 242 p.

IKAWA, Tariana Guimarães. Abuso sexual de crianças e adolescentes suas consequências psicológicas e tratamento. Brasília, DF, novembro, 2007. p. 49.

Disponível em: Acesso em: fev. de 2018.

KASTBERG, Nils. Exploração sexual de meninos e meninas: rompamos o silêncio! Unicef Brasil. Disponível em:

Acesso em: maio 2018.

NOGUEIRA, Marcia de Paulo Pinto. Reconstrução de saberes docentes: contribuições da formação continuada nas salas de apoio pedagógico específico. Macaré - Rio de Janeiro, p. 10. 2014. Disponível em: http://www.cap.uerj.br/site/images/trabalhos_espacos_de_dialogos/27Nogueira.pdf

Acesso em: maio 2018.

PIMENTA, Mirella Camarota. Infância perdida. Ministério público do estado de goiás. Ed. Especial n° 17. Goiânia go. P. 117, março 2009.

PROFESSORA 1. Professora 1: depoimento [09 maio 2018]. Entrevistadora: Jeciane Ribeiro da Silva. Sinop, MT, 2018. Questionários 3 f. Questionário concedido para o Trabalho de Conclusão de Curso sobre a educação em Sinop.

RODRIGUES, Edvânia Braz Teixeira. Cultura, arte e contação de histórias. Goiânia, 2005.

SANTOS, Benedito Rodrigues dos, IPPOLITO, Rita. Guia escolar rede de proteção à infância. Seropédica. Rio de Janeiro: 2011. 242 p.

SOMA, Sheila Maria Prado; WILLIAMS, Lúcia Cavalcanti. Livros Infantis para Prevenção do Abuso Sexual Infantil: Uma Revisão de Estudos, São Carlos. São Paulo, 2014. 9. Disponível em:

Acesso em: maio de 2018.

WESTPHAL, Marcia Faira. Violência e criança. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2002. 313 p.

WILLIMS, Lúcia Calvancanti de Albuquerque. Prevenção do Abuso Sexual Infantil: Um Enfoque Interdisciplinar. 2ª. ed. Curitiba: Juruá, v. II, 2011. 1-234 p.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR