Antenor Nascentes e a 'Grammatica da lingua espanhola para uso dos brasileiros' (1920): gesto inaugural em torno das reflexões sobre a (não) proximidade entre o português e o espanhol

Diego José Alves Alexandre

Resumo


À luz teórico-metodológica da Historiografia da Linguística e de teóricas que discutem as relações entre o espanhol e o português do Brasil, como Maria Celada, Neide González e Maria Kulikowski, objetiva-se analisar parte da obra Grammatica da lingua espanhola para uso dos brasileiros (1920), de Antenor Nascentes, a fim de perceber sua organização, as afirmações sobre a linguagem nela contidas e sua repercussão na forma como concebemos a proximidade/afastamento entre os dois idiomas. Os resultados mostram que essa relação entre as duas línguas ainda é um entrave para o ensino do espanhol e para a produção de materiais didáticos.

Palavras-chave: historiografia da linguística; relação português-espanhol; gramáticas do espanhol; ensino de espanhol; princípio da adequação.


Referências


AUROUX, Sylvan. A revolução tecnológica da gramatização. Campinas: Editora da Unicamp, 1992.

BRASIL. Lei no 3.674, de 7 de janeiro de 1919. Fixa a Despeza Geral da Republica dos Estados Unidos do Brasil para exercicio de 1919. Rio de Janeiro: MEC, 1919.

______. Portaria Ministerial 127, de 3 de fevereiro de 1943. Expede e determina a execução do programa de espanhol dos cursos clássicos e científicos do ensino secundário.

______. Orientações curriculares para o Ensino Médio: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, v. 1. 2006.

BEVILAQUA, Maria Cecília do Nascimento. A trajetória do ensino de espanhol no Colégio Pedro II (1985-1996). Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2013, 144f.

CELADA, María Teresa. O espanhol para o brasileiro: uma língua singularmente estrangeira. Tese (doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem. Campinas: SP, 2002.

CELADA, María Teresa.; GONZÁLEZ, Neide. El español en Brasil: un intento de captar el orden de la experiencia. In: SEDYCIAS, J. (org.). O ensino do espanhol no Brasil: passado, presente, futuro. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

KOERNER, Konrad. Questões que persistem em historiografia linguística. Revista da Anpoll, n. 2, p. 45-70, 1996.

Kulikowski, m.; González, Neide. Español para brasileños: sobre por dónde determinar la justa medida de una cercanía. Anuário brasileiro de estudos hispânicos, n. 9, 1999.

NASCENTES, Antenor. Gramática da língua espanhola para uso dos brasileiros. Rio de Janeiro: Livraria Drummond, 1920.

QUINTELA, Corbacho Antón; COSTA, Alexandre Ferreira da. A filologia de Antenor Nascentes e o início, no Brasil, da Linguística Aplicada ao ensino de espanhol. Signótica, Goiânia, v. 25, n. 02, p. 435-453, jul./dez. 2013.

SWIGGERS, Pierre. Linguistic historiography: object, methodology, modelization. Todas as Letras: Revista de Língua e Literatura. Universidade Presbiteriana Mackenzie, v. 14, n. 1, São Paulo, 2012.

VIEIRA, Francisco Eduardo. A gramática tradicional: história crítica. São Paulo: Parábola, 2018.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR