As formações imaginárias acerca da educação oferecida no sistema penitenciário

Catichilene Gomes de Souza, Débora Wanessa Eskelsen de Sunti

Resumo


Este artigo é resultado da pesquisa qualitativa, realizada através de gravações, a qual teve o intuito de investigar as formações imaginárias presente na educação oferecida no sistema penitenciário. Foram entrevistados dois grupos distintos ligados à educação. Procuramos identificar no discurso dos entrevistados alguma evidência discriminatória em relação ao grupo de estudantes do sistema carcerário, assim como, o efeito produzido pela educação na ressocialização desses sujeitos. O papel da escola dentro do sistema penitenciário é tratado como uma forma de reintegrar aquele que cometeu um crime perante a sociedade. Portanto, a educação se faz necessária na vida do reeducando, enquanto formadora de uma sociedade. Utilizamos como aporte teórico autores da Análise do Discurso e autores que discutem a educação penitenciária.

Palavras-chave: letras; linguística; Análise do Discurso; educação; formações imaginárias; sistema penitenciário.


Referências


AGENTE. Agente. depoimento. [02 set. 2011]. Entrevistadora: Catichilene Gomes de Sousa. Sinop, MT, 2001. Gravação digital. (44 seg). Entrevista concedida para a disciplina de Análise de Discurso do curso de Especialização Linguística Aplica ao ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

ALUNO. Aluno: depoimento. [06 set. 2011]. Entrevistadora: Débora Wanessa Eskelsen de Sunti. Sinop, MT, 2011. Gravação digital. (2 min 17 seg). Entrevista concedida para a disciplina de Análise de Discurso do curso de Especialização Linguística Aplica ao ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984. Institui a Lei de Execução Penal. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2011.

BRASIL. Resolução CNE/CEB n° 2/2010. Diário Oficial da União, Brasília, 20 de maio de 2010, Seção 1, p.20. Disponível em: http://www.direitoaeducacao.org.br/tags/educacao-de-jovens-e-adultos/. Acesso em: 19 set. 2011.

CARRREIRA, Denise. Relatoria Nacional para o Direito Humano à Educação: Educação nas Prisões Brasileiras. São Paulo: Plataforma DhESCA Brasil, 2009. Disponível em: http://www.observatoriodaeducacao.org.br/images/pdfs/relatorioeducacaoonasprisoesfinal.pdf. Acesso em: 17 set. 2011.

INSPETOR. Inspetor. depoimento. [06 set. 2011]. Entrevistadora: Débora Wanessa Eskelsen de Sunti. Sinop, MT, 2011. Gravação digital. (1 min 43 seg). Entrevista concedida para a disciplina de Análise de Discurso do curso de Especialização Linguística Aplica ao ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

NEVES, R. A. DAMIANI, M. F. Vygotsky e as teorias da aprendizagem. UNIrevista, vol. 1, n° 2. abril 2006. Disponível em: http://www.miniweb.com.br/educadores/Artigos/PDF/vygotsky.pdf. Acesso em: 19 de set. 2011.

ORGANIZAÇÔES DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Declaração Universal dos Direitos Humanos – adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembleia Geral, de 10 de dezembro de 1948. Disponível em: http://unicrio.org.br/img/DeclU_D_HumanosVersoInternet.pdf. Acesso em: 16 set. 2011.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso e Texto: formação e circulação dos sentidos. Campinas: Pontes, 2001.

______. Análise de Discurso. IN: ORLANDI, E. P; LAGAZZI-RODRIGUES, S (Orgs.). Introdução às ciências da linguagem: Discurso e Textualidade. Campinas: Pontes, 2006.

PROFESSOR CENTRAL. Professor Central. depoimento. [06 set. 2011]. Entrevistadora: Débora Wanessa Eskelsen de Sunti. Sinop, MT, 2011. Gravação digital. (2 min 20 seg). Entrevista concedida para a disciplina de Análise de Discurso do curso de Especialização Linguística Aplica ao ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

PROFESSOR SISTEMA. Professor Sistema. depoimento. [31 ago.2011]. Entrevistadora: Catichilene Gomes de Sousa. Sinop, MT, 2001. Gravação digital. (1 min 40 seg). Entrevista concedida para a disciplina de Análise de Discurso do curso de Especialização Linguística Aplica ao ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

REEDUCANDO. Reeducando. depoimento. [02 set. 2011]. Entrevistadora: Catichilene Gomes de Sousa. Sinop, MT, 2001. Gravação digital. (3 min 16 seg). Entrevista concedida para a disciplina de Análise de Discurso do curso de Especialização Linguística Aplica ao ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

RENZO, A. M. Liceu Cuiabano: Língua Nacional, Religião e Estado. In: ORLANDI, E. P.; GUIMARÃES, Eduardo (Orgs.). Institucionalização dos estudos da linguagem: a disciplinarização das ideias linguísticas. Campinas: Pontes, 2002.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR