Língua Inglesa para crianças de 4 e 5 anos de idade

Débora Wanessa Eskelsen de Sunti

Resumo


O objetivo deste artigo foi compreender as ações didático-pedagógicas desenvolvidas pelos professores de Língua Inglesa na Educação Infantil. Os resultados mostram que a ênfase das aulas é na habilidade oral e auditiva, considerando a faixa etária de 4 e 5 anos, que foram os sujeitos participantes da pesquisa, estão começando aprender as letras.  O estudo foi realizado no município de Sinop, segundo semestre de 2009 e 2010.

Palavras-chave: pedagogia; linguagem; Língua Inglesa; crianças.

 

 


Referências


BRASIL. Lei n. 9.394. Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CRISTOVAO, Vera Lucia Lopes; GAMERO, Raquel. Brincar aprendendo ou aprender brincando? O inglês na infância. In: Trabalhos em Linguística Aplicada. 2009, vol.48, n.2,

p. 229-245.

FRAENKEL, A., HAILL, R.; ORIORDAN, S. English Language, Life & Culture. Great Britain. Cox & Wyman. Ltda, 2002.

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da História. Rio de Janeiro: Brasiliense, 1981.

LIGHTBOWN, P. M.; SPADA, N. How languages are learned. New York: OUP, 2003.

LÜDKE, Menga. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. “Yes, nós temos bananas” ou “Paraíba não é Chicago não”. Um estudo sobre a alienação e o ensino de inglês como língua estrangeira no Brasil. In: ______. Oficina de linguística aplicada. Campinas: Mercado de Letras, 1996. p.37-62.

PINTER, A. Teaching Young Learners. Oxford: OUP, 2006.

PIRES, S. S. Vantagens e desvantagens do ensino de língua estrangeira na educação infantil: um estudo de caso. 2001. 131p. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Linguagem. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2001.

PHILLIPS, Sarah. Young Learners. Oxford: OUP, 2003.

PROFESSOR A. Professor A. depoimento. [24 jun. 2009]. Entrevistadora: Débora Wanessa Eskelsen de Sunti. Sinop, MT, 2009. Gravação digital. (2 min e 36 seg). Entrevista concedida para o trabalho de conclusão de curso (TCC).

PROFESSORA A. Professora B. depoimento. [09 ago. 2010]. Entrevistadora: Débora Wanessa Eskelsen de Sunti. Sinop, MT, 2009. Gravação digital. (3 min e 8 seg). Entrevista concedida para o trabalho de conclusão de curso (TCC).

RICHTER, Marcos Gustavo. Ensino do Português e Interatividade. Santa Maria: UFSM, 2000.

SANTOS, L. I. S. Crenças acerca da inclusão de língua inglesa nas séries iniciais: quanto antes melhor? 2005. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Instituto de

Linguagem, Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá. 2005.

SANTOS, L. I. S. Língua Inglesa em anos iniciais do Ensino Fundamental: fazer pedagógico e formação docente. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Universidade

Estadual Paulista - São José do Rio Preto. 2009.

SPRADLEY, James P. Participant observation. Orlando, Flórida: Holt, 1980.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4.ed. São Paulo: Martins, Fontes, 1991.

ZILLES, Ana Maria S. Ensino de línguas estrangeiras na educação infantil. Ano III, nº 2, jul/dez de 2006. Disponível em: http://www.entrelinhas.unisinos.br/index.php?e=5&s=9&a=33. Acesso em: 06 out. 2009.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR