O poder da persuasão nos discursos políticos: a ‘realidade’ da mídia

Hanna Verônica da Silva Fernandes, Neusa Inês Philippsen

Resumo


O presente artigo aborda sobre a mídia, que ocupa um papel central nas relações entre os campos sociais e políticos na atualidade. Pela importância que a mídia e a política possuem para a sociedade, este estudo apresenta uma análise discursiva, de fatos discursivos da campanha eleitoral de 2010, realizada pelos dois maiores partidos concorrentes, PSDB e PT. Para tanto, verificamos, essencialmente, os efeitos de sentidos produzidos naquele contexto, as ideologias e a historicidade. Os recortes do corpus, propagandas eleitorais, nos mostraram, nos fios discursivos analisados, a teatralização que se evidencia na política midiática e que transforma a campanha eleitoral em espetáculo. Assim, constatamos que a política, e os políticos filiados a ela, se concentram em procurar ‘derrubar’ o candidato concorrente, mesmo que por meio das mais escusas acusações verbais. A mídia, portanto, retrata as ideologias distintamente, de acordo com cada suporte midiático, num jogo de interesses, que tem como propósito, supostamente, ajudar a sociedade a votar com consciência, usando magnificamente a arte da persuasão.

Palavras-chave: discurso político; ideologia; mídia.


Referências


ARMAÇÃO DE SERRA. Disponível em:istoe.com.br/reportagens/paginar/a+armação+de+serra. Acesso em: 01 dez. 2011.

BOLSA FAMÍLIA. Disponível em: www.mds.gov.br/bolsafamilia. Acesso em: 05 dez. 2011.

COURTINE, J.J. Définition d’ Orientations Théoriques et Méthodologiques en Analyse de Discours. Paris: Philosophiques, 1982. vol. IX, n. 2.

DISCURSO POLÍTICO. In Infopédia. Porto Editora, 2003-2011. Disponível em: www.infopedia/discurso-politico. Acesso em: 14 jun. 2011.

GLOSSÁRIO DE TERMOS DO DISCURSO: projeto de pesquisa: A Aventura do texto na perspectiva da teoria do discurso: a posição do leitor-autor (1997-2001). Orientadora: Maria Cristina Leandro Ferreira; Bolsista de Iniciação Científica Ana Boff de Godoy...[et al.]. – Porto Alegre: UFRGS. Instituto de Letras, 2001. – 20p.

GREGOLIN, M. R. V. Discurso e mídia: a cultura do espetáculo in: ______ . (Org.). São Paulo: Claraluz, 2003. Coleção Olhares Oblíquos.

MAINGUENEAU, D. Nouvelles tendences em analyse Du discours. Paris: Hachette, 1987.

MARIANI, Bethania. O PCB e a imprensa: os comunistas no imaginário dos jornais. Campinas; Rio de Janeiro: Revan & Ed. da Unicamp, 1998.

MUSSALIM, Fernanda & Bentes, Anna Christina (Org.). Introdução à linguística: domínios e fronteiras. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2003. vol 2.

ORLANDI, E. Interpretação, Vozes, Rio de Janeiro, 1996.

______ . Análise do Discurso: princípios e procedimentos. 9.ed. Campinas: Pontes Editora, 2010.

PÊCHEUX, M. O papel da Memória. In: ACHARD, P. et al. Papel da memória. Tradução e introdução: José Horta Nunes. 2.ed. Campinas: Pontes Editores, 1999.

PINTO, Milton José. Comunicação e discurso: introdução à análise de discursos. 2 ed. São Paulo: Hacker Editores, 2002.

RICARDO, Setti. Imprensa, a hipótese da bolinha de papelão. Disponível em: veja.abril.com.br/blog/Ricardo-setti/tag/imprensa/Page/2. Acesso em: 14 jun. 2011.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR