A informática educativa como suporte no processo de aprendizagem dos estudantes de uma escola do ensino fundamental de Sinop-MT

Josias Pereira de Souza, Albina Pereira de Pinho Silva

Resumo


O presente artigo traz algumas reflexões sobre o uso da informática educativa como ferramenta de suporte na aprendizagem dos estudantes dos anos iniciais de uma escola pública municipal de Sinop, localizada ao norte do estado de Mato Grosso. Este artigo é resultado de um Trabalho de Conclusão de Curso, de Licenciatura Plena em Pedagogia da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Campus Universitário de Sinop-MT. O estudo teve como questões principais de pesquisa: (a) como acontece o uso da Informática Educativa nos anos iniciais na escola pesquisada? (b) como se dá o acesso do estudante ao laboratório de informática? (c) como se dá a escolha das ferramentas e programas educativos para o desenvolvimento das atividades propostas? (d) que atividades os professores desenvolvem com os estudantes no ambiente informatizado? O objetivo central desse trabalho foi compreender como a Informática Educativa é utilizada no processo de aprendizagem dos estudantes, buscando o entendimento de como essa ferramenta é útil para estes cidadãos. Este trabalho foi fundamentado nos pressupostos da pesquisa qualitativa, com realização de entrevistas semiestruturadas aplicadas a estudantes, a uma professora e a coordenadora do Laboratório de Informática. Os resultados do estudo apontaram que a informática educativa dispõe de muitos recursos, mas o professor não utiliza nem a metade desses recursos, uma vez que ganha prioridade nas práticas pedagógicas desenvolvidas no laboratório de informática o uso dos jogos online, o que representa um entrave que perdura desde a formação inicial à formação continuada, que precisa ser repensadas e/ou revistas.

Palavras-chave: educação; tecnologias da informação e comunicação; informática educativa; jogos educativos.


Referências


BETTEGA, Maria Helena. Educação na era digital. São Paulo: Cortez, 2004.

BORGES NETO, Hermínio. Uma classificação sobre a utilização do computador pela escola. Disponível em < http://www.multimeios.ufc.br/arquivos/pc/pre-print/Uma_Classificacao.pdf>. Acesso em 01 de maio de 2012.

COX, Kenia Kodel. Informática na educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2003.

LÉVY, Pierre. Tradução Carlos Irineu da Costa. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LÜDKE, Menda; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MABILDE, Arlette; LIMA, Cristiano Lopes. Alfabetização, aprendizagem e informática. CINTED-UFRGS. 2004. Disponível em:< http://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/13715/8045>. Acesso em: 01 de maio de 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos Tarciso; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologia e mediação pedagógica. 16. ed. Campinas: Papirus, 2000.

SAMPAIO, Marisa Narcizo; LEITE, Lígia Silva. Alfabetização tecnológica do professor. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

SILVA, Albina Pereira de Pinho. O uso educativo da tecnologias da informação e da comunicação: uma pedagogia democrática na escola.2005. 180 f. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, 2005.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação: a prática reflexiva. São Paulo: Atlas, 1987.

WANG, Wanderley. O aprendizado através de jogos para computador: por uma escola mais divertida e mais eficiente. 2006. Disponível em: . Acesso em: 06 jun. 2012.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR