Estrutura familiar e educação: processo de socialização de crianças nos anos iniciais do ensino fundamental

Edna Cristina da Silva Oliveira, José de Souza Neto

Resumo


Neste artigo apresento o estudo sobre Estrutura familiar e Educação no processo de socialização de crianças nos anos iniciais do ensino fundamental. Como esta situação se revela no espaço escolar e que processo se produz considerando a família do sujeito aluno? A pesquisa foi realizada no mês de Abril de 2011, na escola Municipal de Educação básica, em Sinop. O estudo mostra análise das entrevistas feitas com a coordenadora pedagógica da escola e com três professores. Primeiramente a metodologia utilizada foi à pesquisa bibliográfica com fundamento teórico, e para orientar este trabalho optou-se pela pesquisa qualitativa descritiva da pesquisa qualitativa, dentro de seu universo optei pelo estudo de caso, o qual pode subsidiar a pesquisa. Os principais autores os quais contribuíram foram: Paulo Freire, Lúcia Moreira, Friedrich Engels, Pierre Bourdieu, Mariano F. Enguita, Gaudêncio Frigotto. Através do estudo de caso pode-se verificar que o trabalho sobre Estrutura Familiar e Educaçãoa influência no processo de socialização de crianças nos anos iniciais do ensino fundamental, foi de muita importância. O desafio que se coloca entre a escola e a família, quanto à socialização está ligada não ao que cabe ao professor e aos alunos, mas elevar a compreensão desses sujeitos como um coletivo capaz de imprimir novas relações para superar as socializações cuja seletividade e habitus conduzem as novas adequações de conduta e a reprodução das relações sociais do mundo capitalista.

Palavras-chave: educação; ensino fundamental; estrutura familiar e educação. escola e socialização.


Referências


BOURDIEU, Pierre. O poder Simbólico. Memórias e Sociedades. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A, 1989.

ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade e do Estado. 4.ed. Lisboa: Editorial Presença, 1981.

ENGUITA. Mariano F. A Face Oculta da Escola: Educação e trabalho no Capitalismo. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia: O Cotidiano do Professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva: um (re)exame das relações entre educação e estrutura econômico-social e capitalista. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A.. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 1986.

MOREIRA, Lúcia; CARVALHO, Ana M. A. Família e Educação: Olhares da Psicologia. São Paulo: Paulinas, 2008.

TRIVINÕS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação.São Paulo: Atlas, 1987.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Área do conhecimento: Ciências Humanas

Ano de fundação: 2010

ISSN: 2236-3165

DOI: 10.30681/2236-3165

Título abreviado: Even. Pedagóg.

E-mail: eventospedagogicos@unemat-net.br

Unidade: Faculdade de Educação e Linguagem - FAEL

Avaliação QUALIS Quadriênio 2013-2016: B1 Ensino; B3 Planejamento Urbano e Regional / Demografia; B4 Ciências Ambientais; B4 Educação Física; B4 Interdisciplinar; B4 Linguística e Literatura; B4 Sociologia.

cope_75 Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

88x31_88 Este periódico está licenciado sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada. http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR