LITERATURAS AFRICANAS E ENSINO: PRESSUPOSTOS DA PESQUISA COMO EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA

Adilson Vagner de Oliveira

Resumo


Este trabalho promove reflexões sobre as práticas de investigação em literaturas africanas no ensino médio integrado, utilizando-se dos métodos de literatura comparada. Nessa perspectiva, a história e a cultura africanas tornam-se objetos de análise crítica por meio da escrita ficcional de vários países do continente, a fim de demonstrar como as literaturas africanas converteram-se em um projeto estético e político de reescrita da história cultural da África. Como corpus de análise comparada, foram utilizadas as obras “A gloriosa família: o tempo dos flamengos” (1999), “A geração da utopia” (2013), “Lueji: o nascimento de um império” (2015) de Pepetela, “O caminho da casa” (2017) de Yaa Gyasi, “Bom dia camaradas” (2006) de Ondjaki, “Meio sol amarelo” (2008), “Hibisco Roxo” (2015) de Chimamanda Adichie, “A arma da casa” (2000)  de Nadine Gordimer e “Terra sonâmbula” (2000) de Mia Couto.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Visitas:

 

Este periódico está licenciado sob Creative Commons BY 3.0

 

ISSN 1983-8018

Avaliação Qualis B2 (2015-2016)

Os artigos publicados na REVISTA DE LETRAS NORTE@MENTOS são indexados em:

imagem_indexadores_512

Resultado de imagem para periodicos capes