30/11/2018 08:15 – por Adilson D.L. Ormond

O clima da área central de Sinop ficou mais quente nos últimos três anos. Esta é (uma das conclusões) de uma pesquisa apresentada, recentemente, no 8º Congresso Luso-Brasileiro de Planejamento Urbano, Regional, Integrado e Sustentável, em Coimbra, Portugal. O estudo começou como tese de doutorado do professor João Carlos Machado Sanches, da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas (FACET), da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat). Atualmente, é conduzida também por outros professores e alunos de Engenharia Civil do campus de Sinop.

Para os pesquisadores, as mudanças ocorridas nos últimos três anos são “significativas e condizem com mudanças no uso e ocupação do solo”. O estudo constatou, por exemplo, que a diferença de temperatura entre diferentes regiões da área urbana de Sinop já chega a 4,2 graus Celsius. “É bastante para uma cidade de 120 mil habitantes. Ocorre principalmente por causa da expansão desordenada da cidade. Você perde área verde, que consome energia para fotossíntese e evapotranspiração, e, no lugar, coloca prédios, casas, concreto e, principalmente, asfalto”.

A próxima medição do clima sinopense, em contrapartida, será feita em 2020.

 

Link da matéria completa: https://www.sonoticias.com.br/geral/pesquisa-apresentada-em-portugal-revela-que-area-central-de-sinop-esta-ficando-mais-quente/